O que fazer em Ibitipoca?

Por Layane Ramos, da Redação


Estrada de chão, ruas de pedrinhas e casinhas coloridas é o cenário que você encontra no charmoso vilarejo de Conceição do Ibitipoca, distrito do município de Lima Duarte, em Minas Gerais. Famosa por por suas trilhas e a famosa “Janela do Céu”, Ibitipoca entrega tudo e mais um pouco. O friozinho, queijos, vinhos e cachaças fazem você relaxar após um dia intenso de trilhas, mas com paisagens exuberantes.


Foto: Layane Ramos

Para ter acesso aos circuitos e trilhas é necessário se encaminhar até o Parque Estadual do Ibitipoca, que fica a 3Km do vilarejo, e possui 1.488 hectares, na região da Serra da Mantiqueira. Para conseguir curtir a cidade e conhecer todo o Parque, indicamos uma hospedagem de 3 ou mais dias.


Visitantes pagam R$ 20,00 em dias úteis e R$ 25,00 aos sábados, domingos e feriados nacionais e/ou estaduais do Estado de Minas Gerais. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia, e é necessário documento para comprovação. Crianças com até 5 anos entram gratuitamente.


O Circuito Janela do Céu é o que possui maior grau de dificuldade por ser o mais longo do parque, totalizando 16 quilômetros de percurso. Isso mesmo, 16km e mais de 8h de caminhada (tem que ter muita disposição). Nele, visitamos a famosa Janela do Céu, ponto mais cobiçado de Ibitipoca.


Com uma vista impressionante de uma cascata que se abre para o horizonte e com uma queda de 100m, dá vontade de admirar a beleza do lugar por horas. Mas prepare-se, a água é m-u-i-t-o gelada, e surpreende pela cor: parece até coca-cola! :)




Por conta de um acidente em 2016, o monitoramento do local teve reforço, então, atente-se para as orientações e respeite as sinalizações. Afinal, depois de tanto subir, descer, subir, descer, descer e subir, você só vai querer curtir o lugar, né?


Cachoeirinha, Rio Vermelho, Gruta dos Moreiras, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Três Arcos, Pico do Ibitipoca (Lombada), Cruzeiro e Gruta da Cruz também estão no roteiro.


No segundo dia, a indicação é fazer o Circuito das Águas, por ser mais leve e com mais opções de banho. Nela, visitamos a Cachoeira dos Macacos, Lago dos Espelhos, Prainha, Gruta dos Gnomos, Lago das Miragens, Ponte de Pedra, Paredão Santo Antônio, Prainha das Elfas, Lago Negro e Ducha. Esse circuito possui cerca de 5Km de extensão com grau de dificuldade médio a baixo. Lá conseguimos parar com mais calma, nos cansamos menos e curtimos mais.



O Circuito Pico do Pião ficou para uma próxima visita. Ele possui grau de dificuldade médio, com aproximadamente 10Km de extensão. Os atrativos do circuito são: Monjolinho, Gruta do Pião, Pico do Pião, Gruta dos Viajantes, Cachoeira do Encanto, Poço do Campari e Pedra Furada.


DICA IMPORTANTE:

Para qualquer circuito, leve bastante água, lanches como frutas e biscoitos e vá com um tênis bem confortável (bem, bem confortável MESMO). Não esqueça o chapéu, o protetor solar, o celular ou câmera para registrar as belas paisagens e muita disposição para desfrutar "Ibiti". Para curtir a noite, não esqueça de levar um bom agasalho para fugir do frio (nessas horas, a cachaça da região ajuda bastante).


Bora nessa aventura?

WhatsApp Image 2020-12-11 at 21.08.06.jp

Olá! Que bom ver você por aqui!

Sou Carol Fernandes e amo trocar ideias sobre moda, beleza, comportamento ou sobre qualquer outra coisa só para bater papo mesmo!

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest